19 fevereiro 2014

Abstinência

Imagem: We Heart It

O tempo que inicialmente parecia um inimigo entravando-me o caminho, recusando-se a passar e levar consigo todas as lembranças que me torturavam e que só te traziam cada vez mais pra perto de mim, ele, esse mesmo tempo, abandonando as vestes de carrasco, finalmente passou.

Depois de 5 anos, hoje já não me doem os momentos que passamos juntos. Já não me machucam as músicas que tornamos nossas. E, principalmente, já não te busco e nem tento te esconder dentro de mim. Aceito que você está onde deve está, onde você quis ficar.

É certo que como todo vício, e desculpa por colocá-lo nesse âmbito, às vezes tenho umas recaídas. É que você não foi de todo, você continua perto, me testando, me tentando, como quem sabe que está do lado mais forte da corda. E nesses momentos eu te permito renascer dentro de mim. E te sinto, te escuto, novamente te amo e não nego.

Nesses altos e baixos, então, eu vou vivendo. E com o coração descansado eu percebo que de cada recaída eu retorno mais forte, mais livre, mais sã; consciente de que é aos poucos estou me (nos) libertando dos sonhos que teci, das expectativas que criei... Mas, o melhor de tudo é perceber que, enfim, começo a libertar-me de ti meu amigo, meu amor, meu vício.


"...Cansei de chorar feridas que não se fecham, não se curam. E essa abstinência uma hora vai passar!..." - Na sua estante/Pitty


***

Postagem atrasada, perdoem-me. Mas texto quentinho, saído do "forno".
Beijos!

Malu

6 comentários:

  1. Lindo, como sempre. Sincero.
    Daqueles que dão uma leveza na alma, a sensação de dizer: ufa! Saiu!
    E mais uma vez, podia ser eu a autora!

    Amei gêmea!
    Parabéns!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. "Ufa!" É realmente essa a sensação, Ju, a da leveza que se faz aos poucos... Não tenho sentido nada melhor!
      Obrigada, gêmea! Beijos! :)

      Excluir
  2. Simplesmente lindo. Fico sempre feliz quando sinto que você se entregou a escrita sem medo! Está de parabéns, florzinha. Beijinhos!! :)

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Aah, Deh, que linda você!!! Realmente postar aqui tem sido meio libertador...rs
      Obrigada, florzinha! Beijo!!!

      Excluir
  3. "Nesses altos e baixos, então, eu vou vivendo."

    tem uma música que diz assim...

    "A gente vai levando, a gente vai levando..."
    E é assim mesmo né Malu!?

    beijinhos

    ResponderExcluir
  4. Exatamente, Van!!! E um dia a gente se encontra! :)

    ResponderExcluir

Obrigada pela sua visita!
Ficaremos muito felizes com teu comentário!

Att,
Nós, Poéticos e Literários!
nospoeticos@gmail.com

Design por Amanda
[ voltar para o topo ]