27 fevereiro 2014

Lugares perfeitos*



Lugares perfeitos, não seriam nada sem pessoas especiais ao seu lado. 
Lugares são apenas concreto, arvores são apenas arvores se não tiver  flores. 
Talvez, já tenha encontrado o amor da minha vida. 
Talvez, minha vida não tenha um amor. 
O amor é tão grande para restringirmos a um único sentimento. 
Veja só, agora olho pela janela e vejo as luzes se acenderam. 
Sinto o vento bater. Ouço o barulho dos carros misturando-se aos das pessoas. 
Vejo amores, vejo amor. Vejo vidas.
Realmente, lugares perfeitos não seriam nada sem pessoas especiais para compartilhar. 
O outono seria apenas outono sem o cheiro das frutas ou as folhas secas ao chão. 
Olhe só, eu fecho os olhos e vejo recordações, lugares, cheiros, gostos, sons. 
Fecho os olhos e vejo amores, e sinto o amor. 
O amor é o sentimento que nos foge a razão devida tamanha amplidão.
Lugares seriam apenas lugares...
Pessoas seriam apenas pessoas...
As estações apenas estações...
O sentimento seria tal qual concreto...
Mas, eis que vem o amor nos salvar a vida.
Nos salva a alma.

(Texto meu, Manueli, com a participação mais que especial da Isabelle G.)


Simples quanto o simples deve ser
Pra algo acontecer, alguém vai ter que vencer...♪♪

Um comentário:

  1. Concordo em gênero, número e grau Manu!!! =)
    Que bela reflexão e que música linda!!!

    Adorei!!!

    ResponderExcluir

Obrigada pela sua visita!
Ficaremos muito felizes com teu comentário!

Att,
Nós, Poéticos e Literários!
nospoeticos@gmail.com

Design por Amanda
[ voltar para o topo ]