23 maio 2014

Feridas


Interiormente, era realmente muito diferente do que demonstrava ser! 
Tinha sim um coração, só não estava disposta a usá-lo. 
Só não precisava ser instigado. 
Só queria ser um coração duro, sem sentimentos, e tanto quis que conseguiu. 
Mas não tão duro, não tão ferido que não pudesse ser atingido mais uma vez. 
Quase sempre houve uma ferida entreaberta, em processo de cicatrização e estava quase sempre sangrando.
Mas não deixava transparecer, não era necessário externalizar tamanha dor, ninguém ajudaria a curar. Diariamente assim, seguindo a vida, sofrendo, sangrando e sorrindo!



_________________________________________

Por: Cácia Dantas
Imagem: Google
Tenham um bom dia e um lindo final de semana! Beijos



Nenhum comentário:

Postar um comentário

Obrigada pela sua visita!
Ficaremos muito felizes com teu comentário!

Att,
Nós, Poéticos e Literários!
nospoeticos@gmail.com

Design por Amanda
[ voltar para o topo ]