21 maio 2014

Palavras apagadas

Imagem: Fanpage Eu me chamo Antônio

As perguntas que ela se faz desde a noite da sua formatura, são: passou pela cabeça dele que aquela mensagem teria para ela outra conotação? Que por causa daquelas poucas palavras ela criaria novas expectativas e guardaria velhas esperanças? Foi esse pensamento que fez com que ele apagasse aqueles simples votos de sucesso e felicidade, apenas um minuto depois de tê-los escrito? Refletindo a respeito, ela tem quase certeza que sim, e embora compreenda-o em parte, não consegue deixar de ver nesse temor dele uma grande pretensão. Claro, estaria mentindo se dissesse que não estava na expectativa de saber qual seria a reação dele, afinal, eles foram amigos, e apesar de estarem distantes agora, ainda tinham amigos em comum. Como agiria ele, então, sabendo ser aquele momento tão importante na vida dela? 

Tôla. É assim que ela se sente em relação à expectativa que criou em torno daquela mensagem, pois tem de reconhecer que ao contrário dele, ela ainda não consegue ser totalmente indiferente a “tudo” que viveram. Por isso, quando viu aquelas palavras na timeline de uma das suas redes sociais, palavras que ela esperava, mas que ainda assim lhes chegaram como uma boa surpresa, ela ficou realmente contente. O que a moça não esperava, porém, era que ele as apagaria um minuto depois. Um balde de água fria se lhe tivesse sido jogado naquela hora, quando ela já estava pronta pra sua festa de conclusão de curso, não a teria exasperado tanto! Ela contava com a costumeira indiferença dele, mas com aquele comportamento não!

Seu primeiro sentimento depois de tudo foi raiva. Raiva por se perceber tão boba aos olhos dele; raiva por sentir que para ele, ela não passava da garota carente que um dia cruzara seu caminho; raiva por ainda guardar no coração a vontade de ter de volta aquela amizade, só ela, sem os erros cometidos no passado; raiva, enfim, por estar sentindo raiva. Mas, aquele era o seu dia, a noite pela qual ela esperara por tanto tempo, e ela acabou por decidir que nem mesmo ele tiraria dela a alegria. O que lhe importava o que ele pensou, se ele não sabia dos seus sentimentos? Por que daria importância às suas atitudes, se ele não se importava com o que ela sentia? Não, ela reconheceu que gostava dele sim, mas que precisava gostar de si mesma também! E, se suas felicitações a alegraram apenas por um minuto, as que lhe chegaram através de familiares e outros amigos deixaram uma felicidade perene no seu coração.

Foi assim que antes de sair para a festa que a esperava, ela decidiu agradecê-lo através de um sms, que ao contrário dele quando apagou a mensagem, ela tinha certeza que seria lido. De olhos fixos na tela do celular e digitando rapidamente, ela agradeceu pelos votos de felicidade apagados da sua timeline, mas, principalmente, por ele tê-la feito finalmente abrir os olhos. "Obrigada - ela ainda escreveu - por você ter me mostrado o imenso poder que eu te dava, a ponto de deixar que o mínimo que você fizesse me deixasse alegre ou triste. Obrigada, velho amigo, por me ensinar em uma única noite o aprendizado de uma vida inteira. Sem querer, hoje você me fez compreender finalmente o amor, e me fez saber como, quando e a quem amar: incondicionalmente e antes de tudo a mim mesma. Desejo tudo de bom para você também!"

4 comentários:

  1. Malu!!!
    Amei, amei, amei, amei!!!
    Já te falei mil vezes, mas falo de novo: tá perfeito!
    Sobre o acontecimento citado no texto, mal sabe o moço o quanto perde, quando ele pensa que quem perdeu foi a moça. E mal sabe a moça o quanto ganha, por apenas algumas palavras apagadas.
    Parece, no início, uma perda, mas vê-se no final, a tão sonhada liberdade. Isso é o que se ganha. Por mais que possa não parecer.
    Parabéns por tudo o que este texto significou.
    Bjos gêmeos! *.*

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Então Ju, você nem imagina o quanto sua opinião é importante pra mim! A inspiração pra esse texto especificamente surgiu de repente, você sabe, eu nem iria posta-lo aqui, mas enfim... Fico super feliz que você tenha gostado!!!! Obrigada pelo carinho de sempre! Beijos gêmeos! <3

      Excluir
  2. Tenho que fazer das palavras da Ju minhas palavras!
    Simplesmente: PERFEITO!
    Quando eu crescer quero ser como vocês! Vocês são incríveis!
    Beijoos!!!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Ah Cá, super obrigada!!!! Alegram-me suas palavras!!! E sobre ser como a gente, fique sabendo que seus textos são lindos viu?!! Fico feliz de fazer parte desse time cheinho de escritores talentosos como você!!!

      Excluir

Obrigada pela sua visita!
Ficaremos muito felizes com teu comentário!

Att,
Nós, Poéticos e Literários!
nospoeticos@gmail.com

Design por Amanda
[ voltar para o topo ]