13 julho 2014

Delete




Por que eu ainda me pergunto? Por que eu ainda me importo, mesmo dizendo e fingindo que não?
Por que você me atravessa o pensamento e vira e mexe se torna o centro da minha inquietação?
Acabei de ir lá. 
E ler. 
E procurar nas tuas palavras um sinal que fosse. 
De quê? Não sei.
De como você está, talvez. 
Do que você anda sentindo, em que você anda pensando... 
Um sinal de mim, quem sabe...
Mas faz tempo que você apertou "delete" de mim na sua vida. 
Só eu no meio desse meu teclado bagunçado, ainda não consegui encontrar essa tecla para apagar de vez, você do meu coração.

Um comentário:

  1. Será que esse "por que?" tem resposta, Ju? Será que a explicação pra ele nos tiraria dessa busca, dessa ansiedade que nos faz perder noites de sono, que nos faz voltar a fita e apertar o replay, mesmo já conhecendo o final da história? Realmente eu não sei dizer, sabe? Mas o que posso afirmar com certeza é que apesar dessas recaídas, uma hora a gente se dá conta que pode viver um novo enredo. E é nesse momento que a gente não vê mais necessidade do replay, e finalmente tecla o delete!

    Beijo!

    Ps: só pra variar, seu texto me lembrou um que escrevi tempos atrás! Rs

    ResponderExcluir

Obrigada pela sua visita!
Ficaremos muito felizes com teu comentário!

Att,
Nós, Poéticos e Literários!
nospoeticos@gmail.com

Design por Amanda
[ voltar para o topo ]