07 julho 2014

Livre pra poder sorrir!

 Imagem: Google.


"E o nosso amor acabou."

Essa frase entra em sua mente e ali ela permanecerá por uma semana, um mês, um ano?! Talvez uma vida toda se você permitir. E parece que queremos mesmo permitir, queremos remoer, relembrar, reviver a todo instante aquela dor, aquela saudade e vazio imenso. E não, nós não procuramos nada para preencher aquilo! Nos fingimos e nos enganamos, dizemos para nós mesmos que estamos tentando superar e que não queremos mais sentir aquilo, mas isso tudo é mentira. E nós sabemos que é. Na realidade, tudo que fazemos é viver o sofrimento, lamentar a perda e jurar para nós mesmos que o mundo acabou e que não há como seguir adiante, que não haverá outras pessoas que nos façam sentir tão bem, que nos façam sentir de novo o amor. E aí está nosso erro. É, meu bem, nosso maior erro é deixar na mão das pessoas a felicidade que temos que encontrar dentro de nós mesmos, o amor próprio que jamais deve ser menor que o amor que sentimos pelas pessoas que decidimos escolher como nossos(as) companheiros(as). E enfim, quando descobrimos e aceitamos isso, voltamos a viver como nunca. Criamos uma força e vontade de sair desse buraco, pensamos a todo momento "como eu pude deixar de viver tanto tempo assim?" e aprendemos que sempre haverá outros amores, outras conquistas e razões para sorrir! O mundo está te esperando todos os dias quando você acorda, cheio de pessoas novas, de possíveis futuros amores e você realmente percebe que se prender a algo que não é - e talvez nunca tenha sido - seu, é total perda de tempo. VIVA, seja livre pra poder sorrir.. SEMPRE.


De autoria própria.

Débora Godinho

2 comentários:

  1. Realmente Dé!
    A gente faz tudo isso mesmo. Remói, revive, relembra...
    Mas a verdade é que não existe maneira de ir para frente, se a gente não parar de olhar pra trás!
    E a gente só começa a avançar de novo, quando se dá conta disso.
    Adorei o texto!

    Bjosss

    ResponderExcluir
  2. A gente se corta e por muito tempo ainda colocamos sal no machucado, né, Deh? Mas que bom que o tempo passa, que bom que chega o dia em que abrimos os olhos e percebemos que a dor só existe ainda por ingenuidade de nós mesmos... É nesse momento, enfim, que nos permitimos sarar!
    Saudade dos seus textos, viu?? :))
    Beijos!

    ResponderExcluir

Obrigada pela sua visita!
Ficaremos muito felizes com teu comentário!

Att,
Nós, Poéticos e Literários!
nospoeticos@gmail.com

Design por Amanda
[ voltar para o topo ]