31 julho 2014

Minha rainha, meu amor, meu bebê...


*** Inspirado na história do amor de Sir Lancelote pela rainha Guinevere (esposa do rei Arthur)


Meus olhos se encantaram por ti
Minha alma contemplou-se com a tua e fez poesia
Minha mão se sentiu segura nas tuas.
Teu sorriso ganhou o meu (eu)
Teu abraço, me estremeceu!

Tens a alma mais linda que já conheci
Tens o beijo que a minha boca insiste em clamar
Tens o toque qual o meu ser anseia.
Sinto que não vivo mais sem o teu calor,
Porque, mais que o sol, é ele que me aquece!

Sobre as estradas que se estendem por este mundo
E pelos caminhos que vivem se cruzando
Peço-te, acompanhe-me...
Seremos dois seres que se torna um;
Seguindo pela mesma estrada, cruzando os mesmos caminhos.

Cada dia que amanhecer, será repleto.
Pois saberei que te pertenço
E que estas ao meu lado.

Deixa teu reino.
Abandona os muros de teu castelo
E partimos, vem comigo, vamos construir um caminho.

Dançaremos com o vento sobre a luz do luar.
E em teu sono, repousarás em meu abraço
E toda manhã, ei de acordar-te com meus beijos mais suaves.

E assim, guardaremos nossas essências e, viveremos os dias com alegria
Se sentires uma gota de infelicidade, queira Deus castigar-me todos os dias por causar-te algum mal.
Pois se sentires dor, a dor também será a minha.

Ah minha querida... o meu amor é todo teu
Meu corpo será teu abrigo, assim, como o teu é meu.

Seja minha rainha, meu amor e meu bebê...
Pois você é toda poesia que habita em mim.
Seja para todo o sempre, o meu amor.

Manueli Dias, Jul 2014

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Obrigada pela sua visita!
Ficaremos muito felizes com teu comentário!

Att,
Nós, Poéticos e Literários!
nospoeticos@gmail.com

Design por Amanda
[ voltar para o topo ]