14 agosto 2014

Cartinha, para meu filho (a)



Meu amor,

Não querendo ser dramática, mas a verdade é que eu sou, e com o passar dos anos você entenderá e às vezes até vai se divertir com isso. Mas, eu estou preocupada contigo, eu sei, parece loucura, já que você ainda não nasceu, e eu já me vejo paranoica.
De fato, você ainda nem existe e nem sei quando vai nascer, mas eu já te amo. Eu sei que o dia mais feliz da minha vida será aquele em que eu te ter em meu colo, dando-te todo cuidado e proteção que o ser mais precioso do mundo merece. Eu não sei qual será o seu sexo, também não me importa, peço a Deus para que venhas com saúde, eu também não sei qual será o seu signo, muito menos para que time vais torcer, mas, por favor, não seja palmeirense. Mas, talvez você nem goste de futebol. Não importa tuas escolhas e gostos, a verdade é que te imagino como uma página em branco. Nenhum estilo específico de roupas, cortes de cabelo ou qualquer preferência, isso será apenas teu, e eu tentarei não me meter nelas. É claro que vou te aconselhar, te ouvir e opinar quando achar necessário, ou quando você achar que precisa conversar. Mas, quem você vai ser e o que desejará ser, é o tipo de coisa que dó diz respeito ao seu ser, só uma coisa que faço questão que você saiba sempre, eu vou te amar de qualquer jeito. Essa é a única certeza existente dentro de mim. Mas, isso não quer dizer que eu vá passar sempre a mão na sua cabeça e que você não terá regras e responsabilidades tá?!

Eu consigo imaginar te contando histórias para você dormir, a maioria inventadas por mim, ou as boas músicas que você ainda ouvirá enquanto estiver dentro de mim. Ou de repente, você não saia da minha barriga e sim, do meu coração, e este fato não vai fazer eu te amar menos ou mais. Sabe, se você for menino, se chamará Emmanuel, e se for menina, Marina... Eu espero que você goste do seu nome, porque penso neles a muito tempo. Acredito que vamos nos divertir bastante, pois tento preservar meu lado infantil para poder compartilhar contigo. Ah, muitas vezes vamos brigar, principalmente se você tiver o gênio parecido com o meu, mas isso é normal. Vou vibrar no dia em que você der o primeiro passo, pronunciar a primeira palavra, nascer o primeiro dente. Vencer o grande obstáculo de subir na calçada. E meu coração vai ficar tão apertadinho quando eu tiver que te deixar pela primeira vez no colégio, espero que você chore e peça para eu ficar lá com você, rs’
E por favor, se um dia eu não for atenciosa, se algum dia eu aparentar colocar qualquer outra coisa como prioridade, me cobre.

Sabe minha criança, espero que você não herde totalmente o meu gênio e minhas manias, eu espero que você cometa erros e aprenda de verdade com eles, e que quando você cair, não tenha medo de levantar e continuar a caminhada.
Espero que este meu sonho se realize, mas, eu tenho algumas preocupações, e vou compartilhar aqui, com você. Desculpa sua mãe, se estou melodramática, mas é que a vida por muitas vezes nos sufoca. E no meio de todo esse sufoco, eu tive esse momento de te escrever está carta.

O motivo dessa carta é; eu estou com medo do futuro.   Sempre que eu penso em você, me pergunto se é justo para com você, te trazer a este mundo. É um pensamento exagerado e radical, eu sei, não fique com magoa de mim. Leia até o final e, talvez você possa me entender.

Esse mundo é louco meu amor, e está ficando pior. Está tudo uma bagunça! Sabe, nós, seres humanos, criamos uma coisa chamada poluição, isso vem desde a Revolução Industrial (um dia você vai estudar sobre isso). Poluímos o ar, existem lugares que já nem é mais possível ver o azul do céu, e a noite fica cada vez mais difícil olhar as estrelas. Devastamos tudo, parece que somos pequenas e arrogantes máquinas de destruição, e continuamos, mesmo sabendo que isso terá terríveis consequências. O inverno se tornou mais rigoroso, o verão hoje em dia é mais quente do que o de quando eu era criança. Vira e mexe, o clima nos surpreende.
As pessoas criam cidades em lugares inapropriados, e principalmente, em épocas de chuvas, tragédias acontecem. Outono e primavera quase nem existem mais.

Mas, o meu medo só aumenta mesmo é quando vejo as notícias nos telejornais. É tanta violência, muito assalto, muito estupro, muitas drogas, desrespeito, corrupção, é muita dor. Existe uma fonte de ignorância nesse mundo tão grande, que irriga cada vez mais a dor. As pessoas não se importam com as outras, a maioria só se importa em como atingir seus objetivos. Sabe, talvez se a gente olhasse para o lado ao menos uma vez por dia, o mundo pudesse não ser tão cego e a vida poderia ser mais fácil.

E a cada dia, as previsões para o futuro são as piores, tem até uma que diz que em 2050 o mundo será um caos, nem água teremos para beber, o planeta estará mais quente, e haverá uma guerra, diferente dá que existe agora, por recursos naturais. Recursos estes, que hoje desperdiçamos. Poucas pessoas se importam com essas coisas, os governos ignoram, a grande maioria das pessoas também. Temos milhares de anos de existência e não aprendemos nada. Nos importamos tanto com o ter, que esquecemos do ser. Como te trazer a vida, com previsões tão ruins?

Aliás, as pessoas são o que mais me assusta. Elas são capazes de matar, mentir, prejudicar, fazer mal mesmo, sem nenhum arrependimento depois. Sabe, é perigoso sair de casa em determinados horários, é preciso ter discernimento ao escolher os amigos, por outro lado, é perigoso também ficar apenas em casa e não ter amigos.
A vida tem se tornado uma contradição. As pessoas vivem dizendo que o Brasil é o paraíso, porque não tem guerra, bombardeios. Mas, enfrentamos um outro tipo de guerra, uma guerra regada pela ignorância e hipocrisia. É assim, todos culpam o sistema, e por culpa do sistema se tem traficante e pessoas marginalizadas (marginalizadas minha criança, não significa pessoas más e sim, pessoas que vivem à margem da sociedade, muitas vezes elas escolheram essa exclusão por outras vezes, nós que as excluímos). Então, os traficantes entram em conflito com a polícia. Algumas pessoas dentro da polícia, são corrompidos. Os professores, esses sempre reclamam que são desvalorizados e muitos se fazem dessa desculpa para não exercer o ofício como deveria ser feito (mas, isso não são todos, certo?). Muitas vezes, quando se sabe que a polícia está em conflito com os traficantes, as pessoas que estão no conforto e segurança de suas casas, desejam que os policias encham os bandidos de bala. Mas elas não pensam nos inocentes que estão no meio desse fogo cruzado. Para muitos, ligar a televisão em um canal de notícias para ver humanos se matando, é diversão.  E mais uma vez, a culpa é sempre do sistema, e não minha criança, o sistema não é um homem de terno. O sistema somos nós. Nós que temos o poder e não sabemos usar, e quando usamos, fazemos errado.

Me diz, como te trazer com tranquilidade para este lugar?
Onde humanos matam humanos, por não aceitar diferenças.
Mas, meu amor, a verdade é que o meu medo aumenta, e a minha vontade de te ter também. Filho (a), eu desejo do fundo da minha alma que você venha, não a este mundo, mas ao meu mundo. Mundo meu, que vou compartilhar contigo, tornando nosso. Eu desejo que você possa ver desenhos no céu, ou faça desenhos com nuvens. Que você seja o que desejar ser, um menino, uma menina, uma flor, príncipe ou princesa, ou bruxinha. Ou quem sabe um peixe com pés, rs’
Tudo o que você quiser, desde que seja uma pessoa com opinião própria, porque isso é muito importante, acredite. E não seja a criança perfeitinha de sucesso da mamãe, porque isso é chato, não se molde através dos meus sonhos, seja apenas você.
É claro que temo, tenho mesmo medo, de que você venha a sofrer alguma violência, mas, se quero uma criança corajosa, também devo me cobrar a coragem. Sabe minha criança, apesar da minhas descrenças, eu espero que você acredite e não perca as esperanças nem no mundo, nem nos seres humanos.
Lembre-se, desde antes mesmo de saber sobre sua existência, você já é o meu amor incondicional. Não vejo a hora de poder apertar suas bochechas!

Com todo meu amor,
Mamãe.

- Manueli D.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Obrigada pela sua visita!
Ficaremos muito felizes com teu comentário!

Att,
Nós, Poéticos e Literários!
nospoeticos@gmail.com

Design por Amanda
[ voltar para o topo ]