18 setembro 2014

A natureza estranha das coisas


Era tarde, não tanto quanto acreditava ser, mas o suficiente para ouvir o silencio noturno que apenas a madrugada oferece. Sentei nas cadeiras, os meus demônios interiores, eu preferi sentar sobre a mesa. Falei-lhes com toda franqueza, a respeito dos meus maiores temores. O engraçado é que eles não fizeram desdém ou comemoraram.
Eu os tratei com carinho, até dei flores e tomamos vinho. Confessei-lhes meus segredos e perversões, os alimentei e chamei cada um pelo nome.

Lembrei que uma vez me disseram que eu não podia alimentar, muito menos dar nomes aos meus demônios, pois assim ficariam íntimos demais e talvez não fossem embora, pois bem, agora todos sabem que eu quebrei a etiqueta, matei-lhes a sede, a fome e a formalidade. Dei fim na dieta.

Eles me conheciam tão bem e, eu passei a conhecer bem cada um, pus de lado todas as minhas defesas, não tinha mais nada a perder, e lhes abrir a minha alma, como se eu fosse um deles, como se eu fosse mais que um deles, de repente, eu era a líder daqueles demônios, e conversávamos como cúmplices planejando na calada da noite o próximo golpe a ser dado.

E quando ameaçava raiar o dia, garrafas e mais garrafas de vinho amontoadas num canto perto da mesa começavam a reluzir os primeiros raios de sol que aparecia. Eles se apressaram, demos abraços ternos. Alguns disseram adeus e que foi um prazer ter me conhecido, até falaram para que eu manteasse a mesa posta, pois um dia haveriam de voltar, estes saíram de mansinho pela porta, de corpos esguios e caminharam até sumirem como fumaça que se dissipa pelo vento. Outros poucos, talvez os mais importantes, ainda me convidaram para um brindes aos infernos diários, e fizeram o caminho de volta, dois ou três se alocaram no coração, os outros na mente.

Mas, o importante é que agora vivemos bem, sem magoas nem rancores. Às vezes eles aparecerem e tomamos vinhos, licores, não sou eu que dou mais as flores, são eles que me trazem flores, tratamo-nos com carinho, no fim, cuidamos uns dos outros.

- Manueli Lima Dias

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Obrigada pela sua visita!
Ficaremos muito felizes com teu comentário!

Att,
Nós, Poéticos e Literários!
nospoeticos@gmail.com

Design por Amanda
[ voltar para o topo ]