01 outubro 2014

Apenas olhe, sorria, depois goste


Você já parou pra observar as árvores dançando ao som do vento? Pare. Veja como elas ficam lindas sincronizadas dançando a mesma canção. Agora feche os olhos e se imagine como elas, sem medo, vergonha ou qualquer outra coisa que te impeça de fazer o que quiser. Esqueça os olhares ao seu redor, se dispa do mundo, se vista de vontade. Dance. Deixe o vento te levar, deixa teus cabelos bagunçar com o volume desse som que só as pessoas despidas de vergonha conseguem escutar. Rodopie, se permita sentir. Fique tonta, se canse de tanto dançar, mas viva. As pessoas só esperam uma iniciativa para fazer o mesmo.  

Às vezes estamos com tanta vontade de fazer algo, mas por vergonha e por pensar no que os outros vão pensar não fazemos. Aí vem alguém que quebra todo esse complexo de vergonha incutida na vida das pessoas e faz. Isso é contagiante, outras pessoas começam a se despir e fazer o mesmo. Faça o bem, seja o bem, assim os outros vão querer ser também.   

Vá naquele café lindo e romântico sozinha. E daí que só vão casais lá. Tem alguma plaquinha dizendo que só pode entrar acompanhado? Creio que não. Então vai, sozinha, com vontade, com verdade, sem medo dos olhares e das palavras. Vai. Coloca aquela blusa florida com o jeans escuro que te deixa linda. Quem sabe numa dessas esquinas da vida você encontre alguém que esteja à procura de um jardim para te fazer companhia. Tudo pode acontecer se você não ficar em casa no sábado à noite de pijama deitada na cama pensando em como seria se você levantasse. Não pensa. Vai e faz.

Eduarda Lins

Um comentário:

  1. A vida precisa ser mais leve, só assim a gente vive melhor =)

    ResponderExcluir

Obrigada pela sua visita!
Ficaremos muito felizes com teu comentário!

Att,
Nós, Poéticos e Literários!
nospoeticos@gmail.com

Design por Amanda
[ voltar para o topo ]