25 setembro 2014

Quando se ama.



Quando se ama,

Deseja-se que o amor continue vivo, que o descaso não vença, que as esperanças não morram, que os detalhes sejam notados. Deseja-se que a negatividade passe despercebida, que tudo aquilo que serve apenas para diminuir, seja levado pelo mesmo vento que o trouxe.
Que tudo que tende a separar, seja descartado feito papel que já não serve.

Desejamos ver luas nascendo, sóis se pondo, noites e manhãs chuvosas. Que existe sempre a brisa da praia à noite e estrelas a iluminar o amor... Deseja-se que as brincadeiras permaneçam, as doidices, o ridículo, as zoações. Que o interesse não seja singular, que a vontade de estar junto, não morra, que tenha guerra de travesseiros e filmes com cobertor e carinhos. Deseja-se que aquela dança, que não sabemos qual é, mas que nos embala, nunca pare de tocar.

Quando se ama,
Quando se ama, verdadeiramente, deseja-se que um não se perca do outro!

Manueli Dias


Um comentário:

  1. Belíssimo texto! Este é o verdadeiro sonho da vida a dois. Parabéns!

    ResponderExcluir

Obrigada pela sua visita!
Ficaremos muito felizes com teu comentário!

Att,
Nós, Poéticos e Literários!
nospoeticos@gmail.com

Design por Amanda
[ voltar para o topo ]