14 outubro 2014

ReLembranças


nós poéticos,crianças, relembranças, Vanessa Vieira
Web Imagem


Era uma infância alegre cheia de cor e mas cheia ainda de vida. Tudo parecia gigante, a casa a escola, as ruas, o mercado. Mas antes de crescer eu fui embora de lá. E por conta de muitas consequências demorei muito para voltar e soltei quando era "grande."

Que vida estranha pensei, as coisas mudaram por aqui. Como tudo ficou pequeno. A casa, a rua, o mercado. O corredor gigante da escola. Agora com duas passadas eu chegava ao seu fim, mas naquela época corria, corria e nunca chegava. Como mudou!? 

Quando cai em mim, veio a consciência de que não foi o lugar que mudou, pelo contrário, eu que mudei. Fui crescendo e quando a gente cresce as coisas ao nosso redor se encolhem parecem menores. E é aí que a gente sente falta de ser criança! 

Quanta liberdade, quanto espaço! Problemas só mesmo aqueles quando queríamos um brinquedo e um colega não nos dava, ou então quando nossos pais não tinham como nos dar! o resto. Só alegria e muita farra. mesmo quando o mundo ao nosso redor estivesse caindo aos pedaços. 

Tudo bem, nem todas as crianças tiveram uma infância assim, tenho plena consciência disso e respeito, mas a  minha infância traz a mim boas recordações, e relembrar o espaços por onde passei alem de uma boa "nostalgia" me faz pensar que é possível ser feliz. É possível fazer uma criança feliz! É possível! 


E você, como lembra de sua infância? Que tipo de recordações ela lhe traz?

Vanessa Vieira


Um comentário:

  1. Verdade, nos acostumamos a pensar que quem muda é o espaço e esquecemos de olhar as mudanças em nós. E somos nós que mudamos o espaço com o nosso crescimento e entendimento das coisas. Adorei tuas lembranças. Feliz dia. Bjs

    ResponderExcluir

Obrigada pela sua visita!
Ficaremos muito felizes com teu comentário!

Att,
Nós, Poéticos e Literários!
nospoeticos@gmail.com

Design por Amanda
[ voltar para o topo ]