08 outubro 2014

Vá!


Imagem: We heart It

Parece indiferença, mas é só e somente só, o desejo de ter e oferecer liberdade. Liberdade pra quem veio e quer ficar, liberdade pra quem está, mas deseja partir. E, óbvio, liberdade pra mim. Liberdade de escolher com quem eu quero caminhar, e com quem vou dividir...
Sério. Eu percebi que não preciso de quem não me completa, de quem não quer - por livre e espontânea vontade - somar comigo. Na verdade, eu não suporto a sombra da presença. Não engulo qualquer tipo de permanência ausente.
Se você veio, te convido para entrar, sentar, e assim a gente conversa e divide uma panela de brigadeiro. Mas, se você não quer isso, não vou ser eu que vou te obrigar. Pior que a estadia forçada, é a presença imposta e não é isso o que desejo ser pra você.
Se não foi o acaso que nos aproximou, não vai ser por causa dele que vamos seguir juntos. Amizade, afeto, carinho, só isso pode nos levar adiante, comodismo não. Indiferença muito menos. Eu quero demais pra me contentar com tão pouco, e, além do mais, nenhum de nós merece isso. Se você quer ir, vá! Siga em paz. Me deixe em paz...

*** 

Oi!! Saudade do nosso cantinho, gente! A falta de inspiração, confesso, me fez ficar ausente nas semanas anteriores. Mas, a partir de hoje, espero voltar aos poucos. O texto de hoje está no meu blog privado, mas decidi dividi-lo com vocês! Espero que gostem. Beijinhos!!

Malu 

4 comentários:

  1. Lindo Malu!
    E não podia ser diferente, vindo de você.
    A melhor coisa que existe é a liberdade (e pode acreditar, pois como aquariana, sou uma amante inveterada da liberdade).
    Liberdade de ir e vir, de expressão, de ser quem você é... O que pode ser melhor do que isso?
    Mas às vezes a gente se prende em nossos próprios padrões e a palavra perde o sentido.
    Não é bom que alguém permaneça conosco pela conveniência ou por algum tipo de obrigação. Então vá, deixe ir. Aquilo que for seu, volta para você.
    Amei o texto.
    PS: Quando eu chegar, vou aceitar a tal panela de brigadeiro. kkkk

    Bjossss

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Deixar ir, Ju. Deixar livre, para ser livre. É bem esse o caminho. Obrigada pelos comentários sempre carinhosos! Beijos!

      Ps: o brigadeiro já vai ta prontinho te esperando! rs

      Excluir
  2. Presenças forçadas, permanências ausentes ão realmente horríveis. Melhor não estar num lugar do que estar e desejar não permanecer ali. Também voto pela liberdade! Nada mais justo que o poder de escolha.
    Como sempre, lindo texto! Disse muito! Ah e eu quero dividir a panela de brigadeiro! rsrs
    Beijinhos!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Cá, primeiro obrigada. Fico feliz que vc tenha gostado do texto! Sabe, se tem algo que me tira do sério é isso de estar, ñ estando. Acho que é coisa de taurino, que ñ abre mão da segurança, da confiança. Sei lá! rs
      Beijo pra você!

      Excluir

Obrigada pela sua visita!
Ficaremos muito felizes com teu comentário!

Att,
Nós, Poéticos e Literários!
nospoeticos@gmail.com

Design por Amanda
[ voltar para o topo ]