30 janeiro 2015

O País das ''Igualdades''

Boa tarde!


O País das ''Igualdades''


Me incomoda saber que neste momento
Instante que estes  versos estão sendo escritos
Tem uma criança passando fome e sem escola
Alias mais de uma criança, várias, ainda nos dias atuais...

Que o pai de família trabalhador está sendo assaltado
Por um cruel cidadão
Pra conseguir beber e usar drogas

Me incomoda saber que meninas
Precisam vender seu corpo
Pra ter condições de alimentar irmãos menores em casa

Me perturba tanta desigualdade social
Em um país que tem uma constituição ''impecável''
Me perturba as brigas por fanatismo de todos os tipos.

Mas apesar de tudo, uma música já diz:
''Ônibus lotado
Povo apertado
Será que na vida
Tudo é passageiro
Um calor danado
Povo sem dinheiro
Tenho lá minhas dúvidas
Se Deus é brasileiro...''

              Abraços!

                 Ótimo fim de semana!

                                      Isa Espinosa. 

2 comentários:

  1. Isa, adorei!
    Se tivesse como bater palmas neste comentário, eu bateria (clap, clap, clap).
    Se desse para fazer um outdoor em cada canto do Brasil com seu poema, eu faria.
    Acho que nosso país é grandioso demais, diversificado demais para ainda estar cheio de tanto mimimi. Você conseguiu expor a indignação de todos nós, porque realmente, em peno século 21 a gente ainda ter que lidar com miséria, desigualdade, falta de estrutura e saneamento básico, saúde e educação, enfim, tantas coisas mais que estão erradas, só pode ser brincadeira.
    Parabéns pelo lindo desabafo, que está engasgado em cada um de nós.

    bjoss

    ResponderExcluir

Obrigada pela sua visita!
Ficaremos muito felizes com teu comentário!

Att,
Nós, Poéticos e Literários!
nospoeticos@gmail.com

Design por Amanda
[ voltar para o topo ]