17 abril 2015

Alma y Sangre Frontera / Alma e Sangue da Fronteira

Boa tarde! Hoje trago uma poesia em espanhol.

Alma y Sangre de Frontera / Alma e Sangue da Fronteira



Mis raices / Minhas raízes
Una tierra de muchas culturas / Uma terra de muitas culturas
Cuando se mezclan las nacionalidades / Quando se mesclam as nacionalidades
Nascí en una frontera / Nasci em uma fronteira

Los idiomas se mezclan / Os idiomas se misturam
La literatura, la música y él arte / A literatura, a música e a arte
Acá y allá / Aqui e lá
Dos ciudades unidas / Duas cidades unidas

Juntos por la paz mundial  / Juntas pela paz mundial
En este enorme diversidad / Nesta enorme diversidade
Únete nuestras lenguas y nuestra gente / Unimos nossas línguas e nosso povo

Después de todo, somos todos seres humanos / Afinal, somos todos seres humanos
Vivimos en el mismo planeta / Vivemos em um mesmo planeta
Con toda belleza que hay en él. / Com toda a beleza que nele existe.

         Abraços!

               Ótimo fim de semana!!

                                    Isa Espinosa.

2 comentários:

  1. Bacana estares fazendo esta poesia fronteiriça em duas línguas. Conheço um pessoal que faz poesia em interlíngua (portunhol!): serias um grande reforço para o grupo deles. Procura o Douglas Diegues, que era amigo do Manoel de Barros, te sugiro.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Muito obrigada pelo carinho e a sugestão Adriano!!

      Abraços!!

      Excluir

Obrigada pela sua visita!
Ficaremos muito felizes com teu comentário!

Att,
Nós, Poéticos e Literários!
nospoeticos@gmail.com

Design por Amanda
[ voltar para o topo ]