02 maio 2015

Subtraendo



Ás vezes me pego pensando, depois de tantos anos, e ainda não consigo responder essa pergunta: 
Depois de toda essa loucura. o que foi que sobrou?
Se 12 anos foram destruídos em 2 semanas, 
qual é a regra de x que dá fim a essa equação?
Não bastou todo riso, toda alegria.
Não bastou abrir minha alma e entregar meu coração.
Não bastou dividir com você meus medos e segredos.
Não bastou te defender e te exaltar e ter orgulho de você, 
quando você não o tinha.
Não bastou chorar de saudades todas as noites 
quando a distância se interpôs entre nós.
Não bastou jurar de pé junto que ninguém 
nunca seria capaz de ocupar o seu lugar.
Não bastaram as cartas, cartinhas e cartões, 
os SMS, os bilhetinhos, as postagens nos blogs que fiz para você.
Nem mesmo te bastou a poesia.
E se nem os versos foram capazes de te convencer, eu me pergunto:
Depois de toda a tempestade que você fez neste copo d'água, depois de todo o terremoto que marcou um número inatingível na escala Richter do meu coração, entre todas as perdas e danos, o que você acha que sobrou?

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Obrigada pela sua visita!
Ficaremos muito felizes com teu comentário!

Att,
Nós, Poéticos e Literários!
nospoeticos@gmail.com

Design por Amanda
[ voltar para o topo ]