01 junho 2015

SonoLento

Bom dia!
 

Desculpem o café estar frio, nessas manhãs gélidas, tenho despertado muito cedo. Lá fora ainda está escuro. As gotas do sereno noturno pingam pelas calhas das telhas. Há furinhos no chão produzidos por elas.

O ar está tão denso e úmido que até as lágrimas congelariam. Nesta manhã, o sono teima em querer apoderar-me. Todavia, o sol se ergue no horizonte... Em poucos minutos embarco no coletivo... Enfim, o dia lentamente está começando e escuto os primeiros pássaros cantarem. Só tenho a agradecer por mais este dia. Eis que versejo:

SonoLento

Docemente o dia
Amanhece
Orvalho por toda parte
Os pássaros bocejam
E, eu cantarolo
Os primeiros desejos:
- não, não despertador, espere...
Mais uns minutinhos...
Pois é, o dia começou
Bom dia!

Tenham uma ótima semana e que Deus abençoe a vida de cada um.
Abraço,
Ildo Silva

4 comentários:

  1. Oi Ildo, tudo bem?
    Adorei seu poema, as vezes é assim mesmo que nos sentimos a acordar. Vontade de ficar mais um pouquinho, misturada com vontade de enfrentar o dia lindo que desperta lá fora.
    beijinhos.
    cila.
    http://cantinhoparaleitura.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  2. Adorei o texto =) Para mim, sempre é difícil acordar cedo para encarar o novo dia, mas como o seu texto bem pontua, temos que agradecer pelo sol que está nascendo e trazendo sempre novas oportunidades. Beijos e boa semana para você também!

    ResponderExcluir
  3. Parabéns pelo texto, descreveu muito bem o que sinto ao acordar rsrsrsrsrs

    ResponderExcluir
  4. Oii!

    Parabéns pela texto! Amei <3

    Beijos, Amanda
    www.vicio-de-leitura.com

    ResponderExcluir

Obrigada pela sua visita!
Ficaremos muito felizes com teu comentário!

Att,
Nós, Poéticos e Literários!
nospoeticos@gmail.com

Design por Amanda
[ voltar para o topo ]