29 setembro 2015

Por que somos eFeitos?

existir, ser, identidade, caminhada, vida, pensamentos, pensando,

Ando pelas ruas e embora meus lábios estejam silenciosos levo comigo uma alma falante. Sou um entre muitos e muitos entre um. Trago um silencio verbal, mas na multidão sou rodeado por rastros de conversas. O telefone que toca, a bolsa que se fecha, o carro que passa, o adeus, o até logo, os passos, aquele sorriso, aquela buzina, um beijo, os gritos e até os ventos. Todos circulam ao meu redor e fazem efeito mesmo que eu  deles esteja disperso. 

Agora sentado aqui frente a este papel em branco, vou recordando fatos avivando emoções, solucionando os apertos dos batimentos deste coração descompassado. Alojando em cada canto possível o desabrigado dessa emoção. É então, e só então, que percebo que não há cantos possíveis pois mesmo tento cada sentimento e acontecimento uma efetividade. Eles só existem porque existo antes. Mesmo disperso rastreei fatos e os sentidos se fizeram existir. 

Levanto os olhos, uma brisa fina entra pela janela, o dia abre espaço para noite. E termino este pequeno 'reflexo' ainda com mais certeza de que existir não é ato, nem 'condição' tampouco atitude que se faz e está sozinho. Fazemos parte de um complexo, por isso somos ou deixamos de ser. E talvez por isso, mesmo sem verbos falados, somos rodeados de verbos pensados e melodiados pela beleza da natureza. 

Tenham uma boa semana!


Nenhum comentário:

Postar um comentário

Obrigada pela sua visita!
Ficaremos muito felizes com teu comentário!

Att,
Nós, Poéticos e Literários!
nospoeticos@gmail.com

Design por Amanda
[ voltar para o topo ]