29 setembro 2017

A Liberdade da Metamorfose

Boa noite.


A Liberdade da Metamorfose
Foto: Luiz Carlos Vaz

Estava em uma tarde ensolarada de primavera
Fiquei observando a borboleta
Fazendo sua metamorfose lentamente
Enquanto eu me confessava com o papel

Minhas confissões eram tão lentas
Quanto a transformação da borboleta
Porque se tratavam de sentimentos
Eu contava tudo 

Relatava minhas ilusões
As paixões criadas dentro de mim
Os sonhos que ardem em serem realizados

Quando percebi já anoitecia
Mas a conversa estendeu-se até a madrugada
Onde eu mais tinha a liberdade.

        Abraços.

               Ótimo fim de semana.

                                       Isa Espinosa.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Obrigada pela sua visita!
Ficaremos muito felizes com teu comentário!

Att,
Nós, Poéticos e Literários!
nospoeticos@gmail.com

Design por Amanda
[ voltar para o topo ]